Durante nove anos dediquei-me ao filme Entre a Luz e a Sombra.

Foram muitos anos de aprendizado, auto-conhecimento, novos amigos, fim de ciclos, renovação. Vivi estes anos profundamente. Percebi que cada obstáculo externo do filme correspondia a um obstáculo interno que eu precisava superar. E quase como mágica, o que mudava em mim, refletia diretamente no filme. Ainda estou neste processo.

Agradeço a TODOS que estiveram ao meu lado e colaboraram de todas as maneiras possíveis para o meu crescimento.

Agradeço a generosidade de Eduardo Escorel, André Klotzel e Marcus Viana que emprestaram ao filme talento e experiência nos momentos mais decisivos dele.

Agradeço à confiança dos personagens com os quais aprendi tanto: Sophia Bisilliat, Afro-X, Dexter, seus familiares e ao juiz Dr. Octavio de Barros Filho.

Agradeço ao editor e produtor associado Matias Lancetti por seu profissionalismo e lealdade nos momentos mais difíceis deste trabalho.

Ao apoio incondicional do documentarista Daniel Rubio que entregou ao filme toda sua sensibilidade.

Ao trabalho dedicado da produtora associada e amiga Renata Carneiro.

À parceria alegre e persistente da artista gráfica Adriana Aranha.

Ao trabalho incansável e exemplar da equipe de pós-produção da Módulos e da Vox Mundi com Juvenal Dias. Obrigada por vestirem a camisa!!!

AGRADEÇO EM ESPECIAL AO AMOR de meus pais Sandra e Luis e de meu irmão Louis, aos incentivos valiosos de minha madrinha Antônia e à minha inspiração permanente: minha avó, Zoraídes (em memória).

Dedico este filme a Tim Lopes e a Valério Meinel (em memória), amigos que tive o privilégio de conhecer no começo de minha trajetória profissional, exemplos de bravura no exercício de contar as histórias dos menos privilegiados com profunda dedicação, humildade e respeito.

MUITO OBRIGADA A TODOS, ENTRE A LUZ E A SOMBRA NASCEU!!!